Carrilho absolvido em crime de violência doméstica

Pedro Jorge Melo  Arquivo Telenovelas

Pedro Jorge Melo Arquivo Telenovelas

O ex-ministro da Cultura Manuel Maria Carrilho foi absolvido do crime de violência doméstica contra a ex-mulher Bárbara Guimarães.

O antigo ministro prometeu que falará com os jornalistas mais tarde sobre este processo, quando estiver mais tranquilo.

"Chega para mim ao fim um verdadeiro calvário de quatro anos em que tantas falsidades se espalharam, assentes em provas que não existiram e numa vítima que se revela tratar-se de uma falsa vítima", realçou ainda.

Manuel Maria Carrilho não só foi absolvido do crime de violência doméstica, como também de 22 dos 23 crimes de difamação pelos quais estava acusado. A juíza do processo considera que não há provas suficientes para uma condenação. O caso foi julgado nos juízos criminais de Lisboa, tendo a sentença sido lida esta sexta-feira.

Ou seja, referiu-se ao facto do arguido já ser visto como culpado aos olhos da opinião pública. E foi com base nessas duas formas de provas que o Ministério Público se baseou para fazer a acusação.

Apesar de estarem satisfeitos com o resultado, o advogado acredita que haverá pedido de recurso por parte da defesa de Bárbara Guimarães.

A juíza disse ainda que Dinis e Carlota precisam de uma mãe, de um pai e de uma família que os apoie. Noutro dos crimes em causa no processo, Carrilho foi condenado por difamação com uma multa de 150 dias, no total de 900 euros.

"Deixa-me muitíssimo satisfeito. Foi feita justiça", disse Paulo Sá e Cunha, enaltecendo o "profundo humanismo revelado pelo tribunal, coisa rara".

No entender da juíza Joana Ferrer, a apresentadora deveria ter recorrido oportunamente ao Instituto de Medicina Legal de forma a provar as lesões que alega, ao invés da apresentação de fotografias em tribunal, consideradas inválidas pela magistrada.

À saída do tribunal, Manuel Maria Carrilho disse estar "aliviado e feliz".

Notícias recomendadas

We are pleased to provide this opportunity to share information, experiences and observations about what's in the news.
Some of the comments may be reprinted elsewhere in the site or in the newspaper.
Thank you for taking the time to offer your thoughts.