Coreia do Sul quer proibir a negociação de criptomoedas

O governo da Coreia do Sul informou nesta quinta-feira que planeja proibir o comércio de criptomoedas

O governo da Coreia do Sul informou nesta quinta-feira que planeja proibir o comércio de criptomoedas

Na última quinta-feira, 11, o governo da Coreia do Sul anunciou que estava planejando proibir o comércio de criptomoedas.

Segundo a agência de notícias, o ministro da Justiça Park Sang-ki afirmou que o governo prepara um projeto de lei para proibir o comércio de criptomoedas em exchanges locais, dificultando, por exemplo, a conversão de bitcoins em wons coreanos.

Depois de enfrentar problemas na China, o bitcoin está no alvo de outro grande mercado: a Coreia do Sul.

Após a forte reação do mercado ao anúncio, o gabinete presidencial informou horas mais tarde que a proibição de bolsas de moedas virtuais no país ainda não foi finalizada e que é uma das medidas sendo consideradas.

Mesmo que a proibição possa demorar um tempo para acontecer, a notícia acabou desestabilizando a cotação do Bitcoin, com uma queda de 21%, e passando a valer US$ 12.800. Além disso, as ações relacionadas à criptografia da Coréia do Sul, como a Vidente e a Omnitel, também sofreram caindo em torno de 30%.

O aumento de 1.500% do bitcoin no ano passado aumentou enormemente a demanda por criptomoedas na Coreia do Sul, atraindo de estudantes universitários a donas de casa e suscitando preocupações.

Notícias recomendadas

We are pleased to provide this opportunity to share information, experiences and observations about what's in the news.
Some of the comments may be reprinted elsewhere in the site or in the newspaper.
Thank you for taking the time to offer your thoughts.