No Chile e no Peru, papa tentará fortalecer compromisso com indígenas

No Chile e no Peru, papa tentará fortalecer compromisso com indígenas

No Chile e no Peru, papa tentará fortalecer compromisso com indígenas

Três igrejas católicas foram atacadas na madrugada desta sexta-feira em Santiago, a poucos dias da chegada do papa Francisco ao país.

Francisco, que estudou no Chile e, como jesuíta, visitou o Peru, volta à América Latina em um momento política particular.

Os vândalos usaram explosivos caseiros para danificar a entrada e o interior das igrejas.

O primeiro dos ataques com artefato incendiário ocorreu na comuna de Estação Central e atingiu a paróquia Santa Isabel da Hungria, onde foi encontrado um panfleto com uma mensagem contra o pontífice: "Papa Francisco, as próximas bombas serão na sua batina". "Pelos pobres, morremos em nossas aldeias". "O problema não é a fé, mas sim, os milhões que são gastos com a fé", escreveu Miranda, candidata em 2013 pelo Partido Igualdade.

A Polícia Civil (PDI) investiga se os ataques foram levados a cabo por algum grupo. A suspeita recai sobre organizações anarquistas.

O presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera, condenou os atos. "O ódio e a intolerância não podem se sobrepor ao respeito pelo Estado de Direito".

Em Puerto Maldonado, em plena região amazônica, onde reina a pobreza e a exploração, Francisco será recebido por 3.500 representantes dos povos nativos, alguns procedentes da Bolívia e do Brasil.

Aleuy confirmou que "o governo apresentará uma ação nas próximas horas por infração à lei de armas, após ataque a outros dois templos".

O Chile prepara uma das maiores operações policiais de sua história para escoltar Jorge Mario Bergoglio. Serão utilizados carros, motos, drones, helicópteros e agentes a pé. Estão previstos 18 mil funcionários de segurança, sendo 9,5 mil somente em Santiago.

No Chile, o papa será recebido pela atual presidente, Michelle Bachelet, uma dirigente laica que promoveu o matrimônio homossexual e a descriminalização do aborto, medidas muito criticadas pela Igreja.

Notícias recomendadas

We are pleased to provide this opportunity to share information, experiences and observations about what's in the news.
Some of the comments may be reprinted elsewhere in the site or in the newspaper.
Thank you for taking the time to offer your thoughts.