Afluente do Rio Doce recebe rejeitos de minério da Anglo American

Acidente ecológico derrama polpa de minério em rio de MG

Acidente ecológico derrama polpa de minério em rio de MG

Um mineroduto da Anglo American rompeu na manhã desta segunda-feira (12) no rio Santo Antônio, município de Santo Antônio do Grama, em Minas Gerais, que é afluente do Rio Casca, que por sua vez deságua no Rio Doce, na altura do município de Ipatinga, também em Minas. A expectativa da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) é que a pluma de contaminação chegue ao curso d'água da cidade vizinha, que fica a aproximadamente 32 quilômetros de distância, até 22h. A Companhia está providenciando alternativa para o abastecimento de água potável à população.

A empresa de saneamento de Minas, Copasa, e técnicos da secretaria vão averiguar a situação e determinar as medidas ambientais necessárias."Segundo informações da empresa, o incidente provocou uma despressurização na linha tronco, projetando polpa de minério para o acesso municipal e para o leito do Ribeirão Santo Antônio", afirmou a secretaria.

O mineroduto liga uma mina em Conceição do Mato Dentro (MG) ao Porto do Açu, no litoral norte do Rio.

A direção da Anglo American informou que, por volta das 7h40, identificou um problema no mineroduto que transporta sua produção de minério de ferro de Minas Gerais ao Rio de Janeiro em um ponto na área rural de Santo Antônio do Grama. As informações sobre o volume de material vazado estão sendo apuradas pela empresa. O caso já foi comunicado ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) que é o responsável pelo licenciamento ambiental do mineroduto. O órgão federal informou que uma equipe do seu Núcleo de Emergências Ambientais foi enviada ao local e somente após a vistoria poderá avaliar os impactos e decidir sobre eventuais sanções administrativas. A interrupção no abastecimento não atinge outras cidades, segundo a empresa.

Com medida de segurança, a Anglo American informa que bloqueou o acesso ao local, deslocou para lá equipes técnicas e está colhendo amostragens da água para uma avaliação continuada. Houve vazamento de polpa em um dos córregos da região, que consiste em 70% de minério de ferro e 30% de água, sendo classificada pela NBR 10.004, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), como resíduo não perigoso. "Manteremos a sociedade permanentemente informada sobre a evolução dos fatos", acrescenta a nota. A Copasa informou também que está monitorando o vazamento e que caminhões-pipa vão atender a população a partir do início da noite. A companhia esclarece que a medida é emergencial e pede à população que adote um consumo consciente. Segundo a companhia, o abastecimento foi interrompido às 10h, antes da chegada da mancha de minério ao ponto de captação no córrego Santo Antônio, que ocorreu às 13 horas.

Notícias recomendadas

We are pleased to provide this opportunity to share information, experiences and observations about what's in the news.
Some of the comments may be reprinted elsewhere in the site or in the newspaper.
Thank you for taking the time to offer your thoughts.