PSOL vai representar contra desembargadora da calúnia

OAB-RJ denuncia ao MP desembargadora que publicou acusações falsas sobre Marielle

OAB-RJ denuncia ao MP desembargadora que publicou acusações falsas sobre Marielle

Passados alguns dias, o panorama evoluiu. O deputado usou sua conta no Twitter para fazer declarações sobre a vereadora Marielle Franco.

Nesta segunda (18), ela mudou de posição. O que foi ativado foi uma fábrica de informações falsas e boatos que aludem, sem qualquer base factual, ao envolvimento da vereadora com "bandidos".

E minha intenção foi, apenas e tão somente, participar de uma discussão no facebook de um amigo e mostrar que, segundo notícias veiculadas na internet - e não contestadas - a probalidade de a vereadora haver sido morta pela PM ou pelo Exército era a mais remota.

Na sua página pessoal do Facebook, Marilia alegou que a vereadora "não era apenas uma lutadora; ela estava engajada com bandidos!Foi eleita pelo Comando Vermelho", diz no início do comentário, enfatizando que a vereadora ganhou as eleições com a ajuda de bandidos.

A desembargadora, no cargo desde 11 de dezembro de 2006, disse nas redes sociais que "a tal Marielle descumpriu 'compromissos' assumidos com seus apoiadores", que, segundo Marília, seriam do Comando Vermelho.

O PSOL entrou no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com representação contra a desembargadora Marília Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

No post é possível observar vários comentários negativos e críticas à opinião da desembargadora. Ele publicou um post em que comentava a comoção provocada pela morte de Marielle e a justificava pelo fato de a vereadora ser "uma lutadora dos direitos humanos e líder de uma população sofrida".

Em nota, Noronha, que também é ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), cita as representações apresentadas pelo PSOL e pela Associação Brasileira de Juristas pela Democracia contra a magistrada, que atua no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ). "Nem o PSOL, nem a família (de Marielle)". "Bem complicado. ". Até as 17h deste sábado (17), o post do movimento já tinha mais de 38 mil curtidas e 28 mil compartilhamentos. Além de moradores, havia políticos como Freixo, o vereador Tarcísio Motta, o deputado estadual Flavio Serafini e o deputado federal Chico Alencar, todos do PSOL, e os deputados federais Benedita da Silva (PT), Jandira Feghali (PCdoB) e Alessandro Molon (PSB), todos eleitos pelo Rio. "Conheçam o novo mito da esquerda, Marielle Franco". A Marielle não teve a filha, a Luyara, com um traficante.

Notícias recomendadas

We are pleased to provide this opportunity to share information, experiences and observations about what's in the news.
Some of the comments may be reprinted elsewhere in the site or in the newspaper.
Thank you for taking the time to offer your thoughts.