Urgente: STF manda Sérgio Cabral de volta à prisão no Rio

O ex-governador Sérgio Cabral é transferido para o Rio de Janeiro- 11/04/2018

O ex-governador Sérgio Cabral é transferido para o Rio de Janeiro- 11/04/2018

Por 3 votos a 1, os ministros da Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) autorizaram, na tarde desta terça (19), o retorno do ex-governador do Rio Sérgio Cabral a um presídio localizado no Estado do Rio. A defesa também lembrou que a Polícia Federal (PF) usou algemas nas mãos e nos pés do ex-governador durante a transferência.

O advogado de Cabral, Rodrigo Roca, pediu habeas corpus para mantê-lo preso no Rio.

Antes que a decisão pudesse ser executada, no entanto, o ministro Gilmar Mendes concedeu liminar e impediu a transferência.

O ministro Gilmar Mendes, relator do habeas corpus, atendeu ao pedido da defesa e determinou o imediato retorno de Cabral a uma unidade prisional do Rio. Na época, Cabral fez comentários sobre a atividade empresarial da família do juiz Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Lava Jato no Rio, durante uma audiência. "Não houve respeito ao devido processo legal nem ao contraditório, estabelecido na Constituição Federal", disse. O relator é o ministro Gilmar Mendes, que optou por levar a decisão ao colegiado, do qual ainda fazem parte os ministros Dias Toffoli, Edson Fachin, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

O ex-governador, réu em 22 ações penais na Justiça Federal no Rio, foi transferido em janeiro deste ano para o Paraná por ordem dos juízes federais Sergio Moro, de Curitiba, e Caroline Vieira Figueiredo, do Rio.

Cabral foi para Curitiba depois que o Ministério Público encontrou diversos "mimos" no presídio do Rio, como "videoteca", academia, quitutes, camas utilizadas na Rio-2016, livre circulação, com a proteção de agentes penitenciários; além de visitas fora do horário permitido, do filho Marco Antônio Cabral e outros deputados. A pena pelo crime pode chegar a 12 anos.

Notícias recomendadas

We are pleased to provide this opportunity to share information, experiences and observations about what's in the news.
Some of the comments may be reprinted elsewhere in the site or in the newspaper.
Thank you for taking the time to offer your thoughts.